PATROCINIOS

(8 Votes)

alt

Que tal viver em um lugar onde n�£o se ou�§am palavras de des�¢nimo?

Digamos que este �© um desejo que tenho na vida. Eu gostaria de viver em um lugar onde n�£o se ouvissem palavras de des�¢nimo; onde as palavras de des�¢nimo tivessem sido eliminadas.

Ser�¡ que voc�ª pode

me ajudar a encontrar esse lugar? Note bem: um lugar onde palavras de des�¢nimo tenham sido eliminadas.

Nasci e vivi minha inf�¢ncia no campo em uma fazenda distante da cidade. Mor�¡vamos em uma casa isolada, vizinhan�§a distante. N�³s n�£o tinh�¡mos r�¡dio, n�£o t�­nhamos televis�£o, nem tampouco l�­amos jornais ou revistas, nem t�­nhamos acesso a Internet (e nem poderia: estamos falando dos anos 50 e 60).

J�¡ viajei pela Amaz�´nia e pelo Pantanal Matrogrossense onde podia ficar horas e horas a fio respirando ar puro e deslizando sobre �¡guas num barco ou apreciando o espet�¡culo de jacar�©s ao sol, de lontras brincando, de cardumes de peixes, da sinfonia produzida por pass�¡ros multicoloridos e tantos outros lindos espet�¡culos da natureza.

�? lament�¡vel, mas posso lhe assegurar que nesses lugares t�£o distantes, na solid�£o do campo, da floresta e das �¡guas,�  j�¡ escutei um mont�£o de palavras de des�¢nimo.

Permita-me dizer-lhe que o des�¢nimo:� Nos impede de ser o que Deus tem inten�§�£o de que sejamos;�  esconde as belezas da vida�  para nossas vidas;�  asfixia nossas ambi�§�µes e nossos projetos de vida;�  nos amontoa com a multid�£o de pessoas perdedoras;�  apaga nossa luz que deve brilhar claramente com Jesus, porque Ele disse:� v�³s sois a luz do mundo (Mateus 5:14)..

O des�¢nimo, ainda:� Nos identifica com o fracasso;� faz com que as d�ºvidas controle nossas a�§�µes;� atrofia nossas mentes para que n�£o sejam criativas;� paraliza nossa f�©;� magnifica nossos problemas;� obstrui nossa influ�ªncia positiva sobre outras pessoas;�  nos for�§a a sermos pessoas introvertidas;� torna nublada ou sombria nossa vis�£o. O des�¢nimo destr�³i nossos sonhos; destr�³i nossos projetos de vida.

�? o des�¢nimo a ferramenta utilizada pelas for�§as espirituais do mal para que muitas pessoas peguem a toalha e abandonem a luta por uma melhor qualidade de vida. O des�¢nimo torna a pessoa ap�¡tica, conformada. E a maioria faz c�´ro e diz: â?? �? assim mesmo! â??� Ce la vie!� - Assim �© a vida! â?? N�£o a pena lutar! â?? A vida �© assim mesmo!

Car�­ssimo amigo: O prop�³sito desta mensagem �© poder dizer hoje a voc�ª que Deus quer voc�ª lute, porque Ele mesmo â?? Deus â?? o pr�³prio Deus â?? vai estar com voc�ª para que aconte�§a um novo tempo em sua vida: um tempo de �ªxito, um tempo de paz de esp�­rito, um tempo de sa�ºde, um tempo de amor, um tempo de felicidade.

Deus n�£o quer que voc�ª desista e Ele diz hoje a voc�ª: â??-� Meu filho: N�£o tenhas medo, porque eu te ajudoâ?¦ Eu te resgatei, chamei-te pelo teu nome; tu �©s meu. Quando passares pelas �¡guas estarei contigo, e quando pelos rios, eles n�£o te submergir�£o; quando passares pelo fogo, n�£o te queimar�¡s, nem a chama arder�¡ em ti. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o teu Salvador. Visto que foste precioso aos meus olhosâ?¦ tamb�©m foste honrado, e eu te amei. N�£o tenhas medo, pois, porque estou contigo. Eu te ajudo (cf. Isa�­as 43:1-5).â?

Assim, ainda que seja imposs�­vel viver em uma atmosfera totalmente separada do des�¢nimo, al�©m da ajuda de Deus o nosso Pai que estende para n�³s a Sua potente m�£o, existem alguns passos que podemos dar e que s�£o passos de nossa inteira responsabilidade a fim de que sejamos vitoriosos, enquanto o des�¢nimo t�£o de perto nos rodeia.

Primeiro passo:� Pensar nas vit�³rias do passado.

Normalmente quando estamos desanimados n�³s nos esquecemos das vit�³rias passadas. O des�¢nimo produz um sentimento negativo a respeito de n�³s mesmos e n�³s come�§amos a nos sentir como um fracasso e dizemos a n�³s mesmos: â??eu n�£o sou bomâ? ou â??sempre estou cometendo os mesmos errosâ? ou â??porque n�£o posso fazer nada bemâ? ou ainda â??tudo que eu fa�§o d�¡ erradoâ?.

Por favor, meu amigo: pare de viver na noite obscura do negativismo. Pense em alguma coisa do passado em que voc�ª foi vitorioso. Eu garanto que esse exerc�­cio mental vai lan�§ar uma luz no calabou�§o de seu des�¢nimo.

Segundo passo:� Elimine todas as influ�ªncias negativas de sua vida.

Talvez voc�ª tenha amigos como os amigos de um personagem da B�­blia chamado J�³. Amigos que aos inv�©s de ajud�¡-lo s�³ v�ªem obst�¡culos e o lado escuro da vida.

Existem pessoas que est�£o sempre de �³culos escuros cujas lentes n�£o captam os �¢ngulos luminosos da vida. Espalhafatosas, agressivas, est�£o sempre se recusando a dar um sorriso, um aperto de m�£o, um abra�§o; sentem-se injusti�§ados e sem oportunidades na vida. Essas pessoas trazem agress�µes ao nosso esp�­rito.

Por favor: Ap�³s ler (ou ouvir) esta mensagem, pegue uma folha de papel e uma caneta,�  escreva os nomes de seus amigos e na frente de seus nomes escreva suas caracter�­sticas. Algumas perguntas podem ajud�¡-lo nesse processo: Seus amigos s�£o pessoas positivas ou negativas? Eles levantam voc�ª ou puxam voc�ª para baixo? Possuem atitudes de inveja, ci�ºmes, amargura e �³dio? Sobre o que eles gostam de falar quando voc�ªs est�£o juntos?

Se seus amigos est�£o puxando voc�ª para baixo �© melhor encontrar novos amigos ou caminhar sozinho com Deus. Comece ler bons livros que construam sua f�©. Elimine qualquer coisa de sua vida que tenha a tend�ªncia de manter voc�ª para baixo, como esses programas jornal�­sticos do r�¡dio e da televis�£o que s�³ falam de trag�©dias, de crimes e de mentiras.

N�£o comece o seu dia com um programa jornal�­stico, a n�£o ser que, profissionalmente, isso seja necess�¡rio.

Fa�§a uma limpeza em sua casa de tudo quanto lembra situa�§�µes tristes do passado (p.e. roupas, j�³ias, cartas, c�³pias de processos judiciais, fotografias, objetos, E-mails etc). Digamos que seja uma esp�©cie de â??queima de arquivoâ? que eu prefiro chamar de â??purifica�§�£o do seu meio-ambienteâ?.

Eu garanto que�  voc�ª vai poder dizer como um outro personagem da B�­blia chamado Jeremias. Ele disse:� â??Eu somente vou trazer a minha mente o que me pode dar esperan�§aâ? (Lamenta�§�µes 3:21). Em outras palavras, estava dizendo:� â??Eu me recuso a deixar que a minha mente seja um ba�º de recorda�§�µes tristes do passadoâ?.

Terceiro passo:� Multiplique o seu conhecimento sobre as promessas de Deus para a sua vida.

Voc�ª conhecer�¡ e viver�¡ essas promessas lendo a B�­blia Sagrada, que �© a Palavra de Deus escrita e inspirada pelo Esp�­rito Santo, e participando de um grupo de pessoas comprometidas com a pr�¡tica da adora�§�£o e do estudo da Palavra de Deus que poder�¡, inclusive, ser em uma Igreja, para compartilhamento m�ºtuo.

Deus projetou voc�ª para dar certo. Ele n�£o erra.�  E para cada ser humano na face da terra o Criador planejou um existir, e n�³s tomamos conhecimento desse projeto e das ferramentas dispon�­veis para desenvolv�ª-lo em grau de excel�ªncia, precisamente, por meio da Sua Palavra.

Quarto passo:� Compartilhe com outras pessoas das b�ªn�§�£os que Deus tem para voc�ª e para outros.

H�¡ uma orienta�§�£o na B�­blia que diz:� â??â?¦ de gra�§a recebestes; de gra�§a da�­â? (Mateus 10:8).

�? chegado o tempo de voc�ª dar daquilo que tem recebido. Com essa atitude, estar�¡ motivando outras pessoas a sairem do lugar comum onde as coisas n�£o acontecem e, pela f�©, emigrarem para o lugar onde existe criatividade, produtividade, abund�¢ncia, multiplica�§�£o e restitui�§�£o.

Posso garantir a voc�ª que n�£o h�¡ nenhuma forma de melhor vencer o des�¢nimo do que compartilhar algo bom com outra pessoa. �? uma esp�©cie de aquecimento, de troca, de bate-bola.

Com efeito, quando n�³s come�§amos a ajudar outras pessoas, um sentimento de utilidade, de felicidade e de �¢nimo invade nossas vidas.

Quero conclamar voc�ª a fazer agora mesmo uma decis�£o para ser, desde j�¡, um animador, um ajudador, uma voz positiva em meio a tanta confus�£o e pessimismo. E assim, �© voc�ª quem vai â??puxar o cord�£oâ? dos animados.

Por favor, ao terminar de ler (ou ouvir) esta mensagem pegue o seu telefone e ligue para algu�©m, que pode ser um amigo, um parente, um colega de trabalho, enfim, algu�©m que voc�ª conhe�§a, ou mesmo n�£o conhe�§a, e diga-lhe: Oi fulano â?¦ Estou ligando s�³ para dar um al�´ â?¦ s�³ para saber como voc�ª est�¡â?¦ e para lhe dizer o quanto Deus ama voc�ª â?¦ e que eu tamb�©m tenho uma grande considera�§�£oâ?¦ uma grande estimaâ?¦ uma grande afei�§�£o por voc�ª. Talvez voc�ª possa at�© dizer: Amo voc�ª! Fale ainda outras palavras positivas para essa pessoa para a qual voc�ª vai ligar.

Pronto: Em primeiro, voc�ª vai se sentir uma pessoa positiva. Em segundo, as pessoas v�£o querer estar ao seu lado porque, efetivamente, voc�ª estar�¡ sendo um fator positivo para suas vidas. Suas palavras ser�£o como as de Jesus: esp�­rito e vida (cf. Jo�£o 6:63).

Que bom! J�¡ n�£o vamos precisar mais vender nossas casas e ir para um campo ou para uma ilha deserta onde n�£o se fale de des�¢nimo. Porque �© aqui; �© aqui mesmo onde n�³s estamos que boas coisas estar�£o acontecendo; que coisas positivas e construtivas estar�£o acontecendo em nossas vidas.

�? na plenitude desse conhecimento que vamos concluir esta reflex�£o com uma ora�§�£o de louvor e gratid�£o a esse Deus que tudo preparou para que tenhamos vida abundante.

OUVIR NO CELULAR

      


ASSISTA VIDEO Pr ROBERVAL

ASSISTA AGORA  VIDEO PASTOR

 CLICK NESSE LINK EM VERMELHO

https://youtu.be/9CX0ELb7XLI

PATROCINIO

Estatisticas

OBRIGADO PELO SUA VISITA.
224413
HojeHoje51
OntemOntem117
Esta semanaEsta semana284
Este m�ªsEste m�ªs3688
Todos os diasTodos os dias2244138
QUE DEUS O ABENÃ??OE